CONFIRA NOSSOS SERVIÇOS

BALANCEAMENTO

De Olho no Balanceamento

 

Conheça os sinais que indicam pneus desbalanceados e quando fazer a manutenção

Balanceamento é o processo de compensação feito para equilibrar o conjunto de pneu e rodas do veículo. Ele é importante para evitar o desgaste prematuro dos pneus e dos componentes da suspensão e da direção. 

 

Para que serve o balanceamento dos pneus?

O balanceamento é necessário para suprimir trepidações que possam ocorrer no volante do carro. Além disto, quando há desbalanceamento, a direção torna-se instável e ocorre um desgaste irregular dos pneus.

 

Sinais que indicam pneus desbalanceados

A maneira mais comum de perceber um veículo com pneus desbalanceados é quando o motorista sente trepidação no volante - ou às vezes vibrações no veículo todo – ao alcançar velocidade média de 60km/h.

Porém, quando os pneus do eixo trativo e dos eixos auxiliares está desbalanceado, é mais difícil perceber as vibrações. Por este motivo é necessário balancear todas as rodas com frequência.

 

Quando o balanceamento deve ser feito?

Sempre que houver substituição de pneus;

Sempre que for efetuado conserto em pneus ou câmaras;

Por ocasião de vibrações no volante ou guidão;

Sempre que houver substituição de elementos do conjunto rodante – por exemplo: pastilhas de freios, rolamento da roda, peças da suspensão, etc;

Para conjuntos de bicicletas ou motocicletas que tenham rodas com raios. Neste caso, verifique periodicamente a tensão e o estados deles;

A cada 10 mil quilômetros rodados.

 

Aproveite que agora você sabe mais sobre balanceamento e leve seu carro ou moto para a manutenção!

RODÍZIO DE PNEUS

Como fazer o rodízio dos pneus?

 

Para obter o comportamento ideal do veículo em curvas, nas freadas, nas pistas molhadas e nas situações de emergência é importante que os quatro pneus em uso tenham um desgaste semelhante entre eles. Porém, cada um dos pneus que está rodando em um veículo será submetido a diferentes esforços e, por consequência, terá desgastes diferentes. Por exemplo, o eixo de tração vai exigir mais do pneu que o outro eixo.

 

Ao longo do tempo essas diferenças de desgaste se acentuarão e poderão comprometer o equilíbrio do veículo. Por isso, é importante realizar rodízios periódicos, alternando a posição dos pneus no veículo e para se obter semelhantes.

 

O rodízio básico consiste em montar os pneus que estavam no eixo dianteiro na parte traseira, conservando o mesmo lado do veículo, independente do tipo do pneu, se ele é direcional, assimétrico, caminhonete, etc.

 

Porém, em algumas situações específicas, pode ser realizado um rodízio em X, passando o pneu dianteiro direito para a posição traseira esquerda e vice-versa. Um exemplo da necessidade deste tipo de rodízio é um veículo que faça mais curvas para um lado que para outro em sua utilização diária. Neste caso, os pneus de um lado se desgastarão mais que o outro lado, e o rodízio básico não irá conseguir equilibrar os desgastes.

 

É necessário verificar o tipo de desgaste dos pneus para decidir o melhor rodízio a fazer. O especialista em pneus presente nas lojas MICHELIN poderá orientar melhor sobre essas opções de rodízio.

SUSPENSÃO E FREIOS

Suspensão

 

O sistema de suspensão é responsável pela estabilidade do automóvel e tem a função de absorver todas as irregularidades do solo e evitar que trancos e solavancos incomodem os usuários. O sistema compreende o conjunto de todos os componentes mecânicos que se articulam e unem as rodas do veículo à carroceira.

 

Há cinco componentes essenciais no sistema de suspensão, são eles:

Molas

Amortecedores

Barras estabilizadoras

Pinos esféricos (pivôs)

Bandejas de suspensão

 

Recomenda-se que a manutenção da suspensão seja feita regularmente ou quando surgir algum problema entre os intervalos de revisão. Geralmente, esse intervalo acontece a cada 7.000 km, quando é sugerida uma avaliação no balanceamento das rodas. Aproveite e faça uma revisão na suspensão.

 

Um veículo sem molas e amortecedores é desconfortável para seus usuários, com vibrações no carro e ruídos no painel, principalmente em pisos irregulares. Fortes impactos podem ocasionar danos e ocasionar trincas na estrutura do automóvel, comprometendo sua vida útil. Os amortecedores limitam oscilações no veículo, tornado a dirigibilidade muito mais segura e estável. Contudo, a continuidade do trabalho provoca desgaste no amortecedor. Portanto, fique atento. A vida útil do amortecedor é longa, mas aos 40.000 km faça uma revisão preventiva. Caso necessário, providencia rapidamente sua substituição.

 

Além dos amortecedores, certifique-se que os seus acessórios e componentes (coifas de proteção da haste, batentes e os coxins) estejam em ordem, pois eles também sofrem desgastes.

 

O sistema de suspensão influi diretamente no comportamento do veículo e pode provocar:

Desgaste irregular dos pneus

Ruídos indesejáveis

Descontrole do veículo

 

Todo o cuidado é pouco! Dirija atenciosamente, preventivamente, e mantenha o seu veículo em boas condições de uso com Griffe Pneus, garantindo, assim, a sua segurança e sua família.

ALINHAMENTO

A importância do alinhamento

 

Saiba quando e onde fazer o alinhamento dos pneus do carro

 

Um aspecto muito importante que você deve cuidar sempre na manutenção do seu carro é o alinhamento. Veículos com ângulos da suspensão e direção incorretos podem apresentar problemas de comportamento e de segurança.

Além disto, um alinhamento irregular causa um maior desgaste ao pneu e pode causar danos à suspensão, direção e rodagem.

 

O que é o alinhamento?

 

Alinhamento é o processo de regulagem dos ângulos da direção e suspensão do veículo. Basicamente são três ângulos a ser verificados no alinhamento: convergência/divergência, câmber e cáster.

3 boas razões para fazer o alinhamento dos pneus constantemente

Você economiza dinheiro, já que seus pneus vão durar mais;

A direção ficará mais macia, pois haverá menor resistência de rolamento;

Você terá maior controle de direção, aumentando a segurança do veículo.

 

Quando fazer o alinhamento dos pneus?

 

Em todas as revisões periódicas estipuladas pelo fabricante do veículo ou pelo menos a cada 7000 quilômetros;

Sempre após um impacto forte contra buracos, pedras, guias ou outros objetos;

Sempre que houver a substituição de algum elemento da suspensão ou da direção;

Toda vez que notar algum comportamento estranho no veículo, tendendo a ir mais para um lado ou com dificuldade de se manter na trajetória;

Quando forem verificados desgastes irregulares nos pneus;

Sempre que houver substituição de pneus.

 

Quanto tempo demora para fazer o alinhamento dos pneus?

 

O processo é rápido: a maioria dos alinhamentos na frente e atrás demoram apenas 30 minutos!

FALE COM OUVIDORIA

[email protected]

(62) 99930-5598

© Copyright GRIFFE PNEUS